Conheça o Instituto

Muito prazer! Somos o braço social do Grupo Tigre. Nosso time é responsável pela gestão e/ou apoio a iniciativas voltados principalmente para crianças e adolescentes, e também para desenvolvimento de projetos que tenham afinidade com os negócios da Tigre, como uso racional da água e atenção ao saneamento.

A história do Instituto

O Instituto Carlos Roberto Hansen (ICRH) tem por objetivo a formação do cidadão do futuro, focando o desenvolvimento de Crianças e Adolescentes.

Foi inaugurado formalmente em 30 de outubro de 2003, numa cerimônia no Centreventos Cau Hansen, que daria início a uma nova etapa de envolvimento social e comunitário do Grupo Tigre.

Desde o início daquele ano, o ICRH já vinha atuando com a mobilização de recursos para projetos sociais, com patrocínio à Escola Bolshoi, ao Projeto Jovem Cidadão, à APAE e ao ISPERE, entre outras iniciativas em Joinville, cidade-sede do Grupo Tigre, e nas demais regiões onde a empresa mantinha suas unidades fabris.

Educação e Cultura

Desde então, o Instituto Carlos Roberto Hansen, materialização de um sonho do saudoso presidente da Tigre, concentra seus esforços na mobilização de recursos para investimentos em Educação e Cultura, como principal alavanca do desenvolvimento das crianças e adolescentes.

Foram os princípios e valores da Tigre, implantados por João Hansen Júnior e perpetuados por Carlos Roberto Hansen, que levaram a presidente do Conselho de Administração da TIGRE S/A, Rosane Maria Fausto Hansen, a criar um Instituto que, a partir daquele momento, passou a abrigar todas as ações de cunho comunitário do Grupo.

O Instituto Carlos Roberto Hansen, mais do que a realização do sonho do ex-presidente, é a continuidade de sua linha de pensamento e trabalho. O ICRH resume e reúne a postura de um grupo empresarial que sempre colocou em primeiro lugar as pessoas e que sempre valorizou sua comunidade.

Saúde e Saneamento

Também está no centro dos seus esforços a promoção da Saúde, orientada principalmente para ações focadas no negócio central do Grupo Tigre, de melhoria sanitária e de saneamento básico. Devido à história de Carlos Roberto Hansen, e à vocação da principal mantenedora do Instituto, a Construção Civil é a sua principal forma de apoio. Somar para o futuro do país, contribuindo com a educação e cultura de jovens e adolescentes, sem descuidar da Saúde e do Saneamento Básico, são diretrizes do ICRH.

Diretrizes que se transformam em ações, programas e realizações que beneficiaram, em apenas quatro anos, 141.084 pessoas. Os investimentos ultrapassam R$ 5,4 milhões, em mais de 100 instituições, concentradas principalmente nos municípios onde a Tigre mantém unidades fabris.

4,7 milhões

de pessoas beneficiadas pelos programas

R$54 milhões

em investimentos no instituto

6.719 projetos

atendidos nos munícipios onde a Tigre possui unidades Fabris

*Números de 2013 a 2019

Fazer acontecer

O sucesso das ações do Instituto está na integração com as comunidades e pessoas envolvidas. É a partir daí que os projetos sociais conquistam resultados para todos. Quanto maior for o envolvimento das pessoas, maior será o alcance dos resultados e de seus benefícios para todos os cidadãos.

Cau Hansen

Carlos Roberto Hansen sempre teve uma visão muito humana de sua missão na Tigre e na sociedade. Defensor da administração participativa, compartilhando decisões, trabalhava para tornar a empresa ainda mais competitiva, ao mesmo tempo em que ampliava e fortalecia os laços pessoais com seus semelhantes, fossem eles colaboradores ou não do Grupo que liderava. Valorizou a emoção, alimentou o afeto e deu sentido pleno a expressões hoje correntes como solidariedade e atenção ao próximo.

São várias as histórias de Cau, como era conhecido. Histórias que incluem pessoas e instituições apoiadas por ele, de forma discreta, quase secreta mesmo, tanto que só vieram à tona depois que sua vida foi abreviada em um acidente aéreo, em 1994. Carlos Roberto Hansen não perdia a oportunidade de ajudar as pessoas e essa filosofia acabou por se estabelecer dentro do Grupo que dirigiu de forma intensa, integral e destacada.

“As pessoas não se tornam grandes por fazerem grandes coisas. As pessoas fazem grandes coisas porque são grandes”

Cau Hansen

Cau Hansen, um líder carismático

?

Paixão pelo esporte

Apaixonado por futebol, foi um craque dos bastidores, levando o Joinville Esporte Clube (JEC) a viver seus anos de glória sob o patrocínio da “Tigre de Cau Hansen”.

?

Foi um dos maiores incentivadores da equipe, colaborando para a sua melhor fase, quando o JEC foi dez vezes campeão estadual.

1972

Ingressou oficialmente no Grupo Tigre.

1975

Cau nasceu em 1951. Formado em Administração de Empresas, estudou no Brasil e Estados Unidos. Assumiu seu primeiro cargo na diretoria da Tigre em 1975. Oito anos depois, passou a comandar toda a Companhia.

1977

Foi nomeado diretor do Grupo Tigre.

1979

Foi nomeado Vice-Presidente do Grupo.

1991

Foi nomeado Presidente do Grupo Tigre.

Foi nomeado Presidente do Conselho de Administração.

1994

Falecido em 1994, deixou a esposa Rosane Fausto Hansen e os filhos Felipe, Carolina e Cristiane.

1997

Líder de grande carisma e envolvimento comunitário, foi homenageado pelo governador Luiz Henrique da Silveira (então prefeito), que em 1997 deu o carinhoso apelido de Carlos Roberto Roberto Hansen para a sua grande obra em Joinville, o Centreventos Cau Hansen.

Carlos Roberto Hansen viveu desde cedo no universo das empresas do Grupo Tigre. Ingressou oficialmente no Grupo em 1972. Estagiou em vários setores e também em suas subsidiárias, convivendo com os colaboradores e colocando em prática todos os ensinamentos recebidos do seu pai.

Assumiu seu primeiro cargo na diretoria em 1975, na Rodotigre (transportadora do Grupo, hoje extinta). Na Cia. Hansen Industrial, atual Tigre Participações S/A, foi nomeado diretor em 1977, vice-presidente em 1979 e presidente em 1991. No Conselho de Administração, foi conselheiro desde 1986, assumindo a presidência do Conselho em 22 de outubro de 1991, quando João Hansen Júnior decidiu afastar-se definitivamente dos negócios.

Mas foi na administração da Tubos e Conexões Tigre, onde assumiu a presidência em 30 de agosto de 1983, que Carlos Roberto, mantendo a mesma visão humanística de seu pai, desenvolveu todo o seu talento de líder empresarial. Adepto de um estilo de administração participativo, vinha coordenando pessoalmente o plano estratégico de modernização da empresa.

O objetivo era tornar a Tigre mais competitiva, elevando seus níveis de qualidade e produtividade.

Personalidade do ano

No cenário empresarial, foi membro do CEAL - Conselho de Empresários da América Latina, do Conselho de Política Industrial de Santa Catarina, órgão da Federação das Indústrias, e conselheiro da Associação Comercial e Industrial de Joinville.

O papel de destaque que Cau Hansen exerceu no país lhe valeu o prêmio “Personalidade do Ano” em 1993, conferido pela Anamaco - Associação Nacional dos Comerciantes de Materiais de Construção.

Também foi apontado como líder empresarial do Setor de Plásticos e borrachas pela revista Balanço Anual, da Gazeta Mercantil e, no mesmo ano, como Líder Empresarial pela revista Brasil em Exame.

Com relevantes serviços prestados à comunidade, conduzidos de forma discreta, Carlos Roberto Hansen consolidou a imagem de líder carismático e criativo, cuja marca pessoal estará sempre presente no Grupo Tigre e em sua cidade.